Social Icons

.

sexta-feira, março 15, 2013

Ventos de Mudança

Photo: Internet
Francisco no momento em os fiéis rezam por ele
O mundo parou em frente da televisão para ver o novo papa. Com a saída do fumo branco aumentou a espectativa. Surpresa!!! O novo papa vem da Améria Latina ou, nas suas próprias palavras, “do fim do mundo”.
A sua primeira aparição à multidão foi certamente carregada de simbolismo! Gestos simples e de profunda humildade auguram uma forma nova se ser papa! Uma forma nova de conduzir a Igreja! A Igreja necessita de estar mais próxima dos homens e das mulheres que buscam Deus e que esperam dos seus líderes compaixão, amor, conforto, protecção.
Chama-se Francisco! O pobre amigo dos pobres! O amigo Deus! O amigo da paz! O amigo da natureza! O santo que, na sua simplicidade soube colocar o essencial em primeiro lugar: o Evangelho. Quero acreditar que a escolha do nome seja de facto em homenagem a Francisco de Assis. Se assim é, então ele deixa antever uma forma nova – ou talvez antiga! – de o papa se apresentar ao mundo. Fá-lo-há certamente com humildade e simplicidade provido com a força que lhe vem do Evangelho.
Foi particularmente comovente o seu grande gesto de humildade ao pedir a bênção aos cristãos presentes na praça de S. Pedro: “agora gostaria de vos abençoar, mas antes peço-vos um favor: antes de o bispo abençoar o povo, peço-vos que peçais ao Senhor que me abençoe”. Baixando a cabeça, o papa Francisco disse-nos a todos que precisa de nós, da nossa oração, do nosso apoio e carinho! Só assim terá a força necessária para nos abençoar a nós. Um gesto nunca visto antes!
Estamos certamente a respirar ventos de mudança na nossa Igreja! Este é um momento de grande esperança para a Igreja e para o mundo.
Francisco tem certamente grandes desafios pela frente! Mas tem certamente a força do Evangelho e um coração grande! O Espírito, que certamente deu uma mãozita na sua escolha, está com ele! E nós, aqui na linha da frente, vamos rezar por ele e, com ele, tentaremos ser testemunhas daquele que há dois mil anos aproximou Deus dos pobres e lhes anunciou que é possível viver a fraternidade, aquela fraternidade que o papa Francisco quer construir na Igreja e no mundo.

1 comentários:

Anónimo disse...

Também gostei muito de ver um Papa com este espírito:-)

Abraço grande,
Magui, Margarida José e Afonso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...