Social Icons

.

domingo, junho 02, 2013

Menina de 12 anos amarrada ao telhado de uma igreja

É chocante constatar os casos sem conta em que crianças são abusadas, agredidas e exploradas pelas pessoas que elas amam e nas quais confiam. Mas quando as agressões e abusos são de carácter religioso, ou seja, em nome de Deus, o choque toca o absurdo.
Vizinha falando com a nossa equipa das comunicações
Foi o que aconteceu na semana passada aqui em Lilanda a cerca de trazentos metros da nossa paróquia. Uma menina de 12 anos de idade foi amarrada com uma corrente ao telhado de uma igreja pertencente a uma das muitas seitas presentes aqui no bairro de Lilanda. A mãe, terá entregue a menina ao cuidado do pastor que a amarrou ao telhado da igreja sem lhe dar comida nem água. Segundo o testemunho de alguns vizinhos, a mãe da menina teria feito isso porque “ela estava a ficar louca e possuida pelo demónio”. A intenção era que o dito pastor rezasse por ela e a curasse depois de a menina jeduar durante muitos dias. Os vizinhos suspeitaram de que alguma coisa não estava bem, pois ouviam alguém chorar dentro da igreja e um sugeito entrar todas as manhas e sair alguns minutos depois. Mas só ao fim de cinco dias se aperceberam do que se passava e chamaram imediatamente a polícia.
Segundo o testemunho de uma vizinha, a menina ao sair da igreja tirada pela polícia, pediu água, pois estava há cinco dias sem beber nem comer. A mãe, ao ver a fúria dos vizinhos negou tudo, mas veio a admitir mais tarde, na esquadra da polícia, que entregou a menina ao pastor para que ele rezasse por ela.
O caso chocou o bairro. Algo inacreditável e inaceitável que devemos denunciar e condenar com todas as forças.
Escombros da igreja destruida pela fúria dos vizinhos
Furiosos, os vizinhos destruiram completamente a igreja, reduzindo-a a escombros como se de uma retro-escavadora se tratasse. Ao serem questionados sobre a possibilidade de a igreja ser reconstruida, os vizinhos apressaram-se a dizer que não querem mais aquela igreja à porta das suas casas. De facto, dizia uma senhora, “costumavam rezar, cantar e fazer barulho durante toda a noite, te tal modo que não podíamos dormir descansados!”
Casos de abuso e agressão de crianças são comuns aqui no bairro. Um desafio para as comunidades cristãs que são diariamente confrontadas com estas situações dentro da própria comunidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...